DASOL
ABRAVA

Mostra Sustentável: Inovações e tecnologias de energia solar

Junho de 2012 promete ser um mês de oportunidades em negócios e conhecimento de materiais e serviços, que buscam orientar o mercado em relação à sustentabilidade. Um dos aspectos que cria expectativas é o espaço dedicado à construção civil.

Alternativas como aquecimento solar, aproveitamento da água de chuva e válvulas de descarga que minimizam a quantidade de água utilizada, serão apresentadas a todos os visitantes, no intuito de motivar arquitetos e engenheiros a criar o hábito de sugerir e incluir nos projetos de seus clientes materiais que reduzam o uso dos recursos naturais e, logo, o impacto ambiental da construção.

Durante o Seminário de Construção Sustentável, serão oferecidos minicursos de empresas especialistas em energia solar em parceria com engenheiros da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano (Semadur).

No minicurso “Energia solar e realidade brasileira”, arquitetos e engenheiros poderão atualizar-se nas inovações relacionadas as placas voltaicas e sistemas de aquecimento de água, e os aspectos relacionados a política e ao mercado no setor.

Outra inovação apresentada é o chuveiro híbrido, que ao utilizar água aquecida pela luz solar permite economia de energia e de recursos. Uma solução prática e barata, que pode reduzir em muito os despesas domésticos de muitas famílias.

A vantagem do uso deste tipo de tecnologia é que assim que o houver água suficientemente aquecida, pela energia solar, o chuveiro híbrido desativa instantaneamente o uso da eletricidade.

“O profissional ainda não se atentou para esse tipo de produto. As pessoas já têm alguma consciência da importância de incorporar a sustentabilidade em suas casas. Só falta os profissionais incorporarem em seus projetos”, reitera o arquiteto José Souza, da JSP Representações.

Ducha x chuveiro

Apesar dos termos serem utilizados em diversos casos existe uma diferença conceitual. A palavra ducha remete ao equipamento que não aquece a água com energia elétrica, ou seja, não possui uma resistência embutida e tem a utilidade de apenas regular o fluxo da água.

Chuveiros são equipamentos voltados para o aquecimento da água do banho e não apenas para sua dispersão. Com a utilização da eletricidade, os chuveiros têm um menor fluxo de água, necessário para aquecer a água no equipamento.

Já que as duchas não utilizam a energia elétrica, a água precisa chegar aquecida por outros meios, como aquecedores solares ou a gás. Os chuveiros híbridos mesclam os dois conceitos e por este motivo são inovadores, conseguindo mesclar as energias utilizadas, gerando economia de energia e auxiliando na preservação do meio ambiente.

O arquiteto afirma que nos últimos anos, o setor cresceu consideravelmente, principalmente no interior, graças a ações do governo como o “Minha casa, minha vida” que obriga a inclusão de sistemas de aquecedor solar para residências.

“Hoje, Dourados vende mais sistemas sustentáveis para empresas e residências do que Campo Grande”, encerra. O evento é promovido pela Prefeitura de Campo Grande por meio da Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Desenvolvimento Urbano, e organizado pela Divisão de Fiscalização de Políticas Sustentáveis e Educação Ambiental e acontece de 5 a 7 de junho no Salão Golden Class, avenida Mato Grosso.

Fonte: MS Notícias

Notícias

  • Hotel da Blue Tree é o primeiro do Brasil a conquistar selo internacional de sustentabilidade

    Para conseguir o reconhecimento, o empreendimento teve que passar por um processo de avaliação que durou 24 meses, além de diversos esforços na adoção de novos processos operacionais... Outras implementações incluíram um sistema de aquecimento solar para 10 mil litros d’água, a adequação do conforto ambiental das salas que ficam no subsolo, colocação de retentores de partículas nas entradas social e de serviço, a coleta seletiva do lixo e até a utilização de tintas à base d’água para pinturas internas.
    | Leia mais |
  • Empresários em Salvador praticam sustentabilidade e gastam menos

    Mesmo após uma boa avaliação do carnaval soteropolitano, os setores de gastronomia e hospedagem de Salvador voltaram a ter preocupações com a recessão econômica, associado com o aumento de despesas, reajustes na água e energia em 20%, e também no ICMS do combustível... Associado ao uso da energia solar para o aquecimento da água, o método que também tem garantido a economia de R$ 5.000 por mês ao hotel foi a substituição do gás de todo sistema de ar condicionado para um componente ecologicamente mais correto.
    | Leia mais |
  • IPTU Verde é lançado e dá desconto de até 10% para práticas sustentáveis

    Descontos de até 10% no Imposto Predial e Territorial Urbano (IPTU) para empreendimentos já existentes e novas construções que adotarem práticas sustentáveis. As escalas vão de bronze, prata e ouro a depender da pontuação atingida. Para se ter uma ideia, o empreendimento que utilizar equipamentos economizadores de água, como chuveiros regulados por pressão, terão pontuação equivalente a três.
    | Leia mais |
  • Apesar de ajuste, ‘Minha Casa’ mantém metas da 3ª etapa

    O ajuste fiscal e a decorrente restrição orçamentária não serão entraves à 3ª etapa do programa Minha Casa, Minha Vida, promessa de campanha da presidente Dilma Rousseff que prevê contratação de 3 milhões de habitações até 2018. O aceno foi dado pelos ministros Nelson Barbosa (Planejamento) e Gilberto Kassab (Cidades).
    | Leia mais |
Revista Sol Brasil – Novembro/Dezembro de 2014

Conheça a Revista Sol Brasil


Torne-se um Associado
Av. Rio Branco, 1.492 - Campos Elíseos - São Paulo - SP - CEP 01206-001 | Telefone 11-3361-7266 | Fax 11-3361-7160